Notícias

Economia cresce 2,1% e bate recorde de cinco anos

A economia portuguesa cresceu 2,1% nos primeiros três meses de 2007 em comparação com igual período do ano passado, "puxada" pela dinâmica das exportações. Este desempenho é o melhor dos últimos cinco anos.

Os dados de ontem divulgados ao mesmo tempo pelo INE e Comissão Europeia – uma primeira estimativa – surpreenderam os analistas, já que a aceleração da retoma está entre as mais altas da UE. A economia portuguesa, cresceu 0,8% no primeiro trimestre em relação aos últimos três meses de 2006, superando a média de 0,6% da União.

O que explica este dinamismo? Os economistas são unânimes: o contributo positivo do comércio externo, oferecido pela dinâmica das exportações, já que a procura interna está, ainda, anémica. Além da animação no comércio mundial, "na indústria transformadora", – o principal sector exportador – afirma Rui Constantino, do research do Santander, "os custos unitários do trabalho têm evoluído de forma estável ao longo dos últimos anos", o que explica a competitividade nos mercados internacionais. "As exportações estão a evoluir acima do esperado", confirma Teresa Gil Pinheiro, economista do BPI.

Nos primeiros dois meses do ano, as exportações registaram um acréscimo de 12%, enquanto as importações aumentaram 3%, de acordo com os últimos dados do INE. Já para o conjunto do primeiro trimestre a apreciação dos empresários sobre a procura externa foi positiva, o que indicia um bom andamento das vendas ao exterior.

Pelo contrário, a procura interna esteve deprimida, não surgindo do lado da despesa – consumo, investimento e gastos do Estado – nenhum contributo para a expansão do PIB. A confiança dos consumidores caiu ao longo dos primeiros meses do ano, como demonstra a queda de indicadores – como o das vendas de automóveis – e o investimento terá estabilizado no mesmo período.

Diário de Notícias de 16 de Maio 07