FAQ

O QUE É O IPDAL?

O IPDAL é o Instituto para a Promoção da América Latina e Caraíbas. Tem dois grandes objetivos: promover os Países da América Latina e das Caraíbas em Portugal e Portugal na América Latina e nos países das Caraíbas.

 

O IPDAL É UM INSTITUTO PORTUGUÊS OU LATINO-AMERICANO?

O IPDAL é uma instituição com sede em Lisboa mas que conta com o apoio institucional das embaixadas da América Latina, residentes e não residentes em Portugal, bem como das Embaixadas das Caraíbas. A sede do IPDAL fica na Avenida Sidónio Pais, em Lisboa.

 

QUAL A RELAÇÃO DO IPDAL COM AS EMBAIXADAS LATINO AMERICANAS E DAS CARAÍBAS?

O IPDAL tem uma relação de enorme proximidade com as 12 embaixadas dos países latino-americanos e das Caraíbas residentes em Lisboa. Além destas, mantém igualmente contactos permanentes com as representações diplomáticos de países que têm embaixador acreditado em Portugal, mas a residir noutra capital europeia. O IPDAL trabalha diariamente com as Embaixadas da América Latina e das Caraíbas em Portugal. São os seus principais interlocutores e destinatários do seu trabalho.

 

O IPDAL MANTÉM CONTACTOS COM PAÍSES E EMBAIXADAS FORA DA AMÉRICA LATINA E CARAÍBAS?

Sim. Algumas das iniciativas organizadas pelo IPDAL são dirigidas, também, a outros países que não os da América Latina. O IPDAL mantém uma estreita relação com as Embaixadas dos países da CPLP, da Europa, Magreb, África subsariana, Ásia e outros.

 

QUANDO FOI FUNDADO O IPDAL?

O IPDAL foi fundado oficialmente a 12 de Janeiro de 2006 mas começou a desenvolver atividades logo em 2004.

 

QUEM CRIOU O IPDAL?

O IPDAL foi criado por Paulo Neves. Então jornalista e professor universitário.

 

QUEM FAZ PARTE DO IPDAL?

Do IPDAL fazem parte exclusivamente Membros individuais, particulares. Neste momento, são cerca de 30. Desde diplomatas, empresários, académicos, professores, políticos, profissionais liberais, administradores de empresas, jornalistas e autarcas.

 

QUAIS OS ÓRGÃOS DO IPDAL?

O IPDAL tem uma Direção composta por 5 elementos: um Presidente, um Vice-Presidente, um Secretário -Geral e dois Vogais. A Assembleia Geral tem um Presidente, um Vice-Presidente e um Secretário. O Conselho Fiscal do IPDAL tem um Presidente, um Vice-Presidente e um Vogal. O Conselho Consultivo do IPDAL tem um Presidente, que é nomeado pela Direção, tal como os membros. Atualmente, o IPDAL tem perto de 30 conselheiros.

 

QUEM TRABALHA OU COLABORA COM O IPDAL?

O Presidente, o Secretário-Geral, um Adjunto e quatro assessores (a tempo parcial) trabalham ou colaboram com o IPDAL.

 

O IPDAL É PRIVADO OU DO ESTADO?

O IPDAL é uma associação de direito privado. Tem, no entanto, recebido apoio financeiro do Estado português para algumas das suas atividades. Este respaldo, do Ministério dos Negócios Estrangeiros, dignifica, credibiliza e honra o Instituto. O IPDAL mantém ainda uma relação de grande proximidade com as autoridades e órgãos de soberania nacionais: Presidência da República, Assembleia da República, Governo e Partidos Políticos.

 

O IPDAL TEM ATIVIDADE E INTERESSE POLÍTICO-PARTIDÁRIO?

Não tem nem pode ter, até de acordo com os seus Estatutos. Os Órgãos do IPDAL são muito exigentes neste ponto. É Ponto de Honra.

 

O QUE FAZ O IPDAL?

O IPDAL organiza inúmeras atividades para promover a América Latina em Portugal e Portugal na América Latina. São quatro as áreas de atuação: Económica/Empresarial; Institucional; Académica; Cultural.

O IPDAL organiza anualmente, desde 2012, o Encontro “Triângulo Estratégico: América Latina-Europa-África”. Trata-se de uma iniciativa onde participam instituições portuguesas e internacionais para “identificar processos de melhoria nas relações entre os três continentes”. O Presidente da República de Portugal dá o seu Alto Patrocínio a esta atividade.

O IPDAL organiza anualmente o Encontro Iberoamericano de Cascais, onde reúne as maiores empresas de Portugal e de Espanha para falarem sobre as relações dos dois países com a América Latina e outras geografias do Mundo. Trata-se de um co-organização com a Fundación Iberoamericana Empresarial, que reúne as principais empresas espanholas com operação na América Latina. Este Encontro tem o apoio da Câmara Municipal de Cascais e de outras instituições portuguesas e internacionais.

O IPDAL organiza anualmente o Encontro CPLP-América Latina para falar das relações entre os países membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa e os países latino-americanos.

O IPDAL organiza Missões Empresariais a vários países da América Latina. São Missões para 3-6 empresas, com agendas personalizadas, onde os contactos são definidos à medida dos objetivos cada empresa.

O IPDAL organiza Fóruns Empresariais para promover negócios e investimentos de Portugal nos países da América Latina e da América Latina em Portugal. Podem ser Fóruns nacionais ou regionais, generalistas ou setoriais, dedicados a áreas de negócio específicas.

O IPDAL organiza visitas de trabalho a várias Regiões de Portugal com os Embaixadores latino americanos, para os diplomatas conhecerem a realidade portuguesa e para promoverem os seus países junto das autoridades locais e empresas. As visitas têm sempre cariz institucional, empresarial, cultural e turístico. Trata-se de uma iniciativa original do Instituto, realizada desde 2008.

O IPDAL organiza diversas iniciativas académicas e participa em cursos sobre temas latino americanos.

O IPDAL organiza exposições de arte sobre os países latino americanos.

 

DE ONDE VÊM AS RECEITAS DO IPDAL?

As receitas do IPDAL vêm das quotas dos seus Membros, dos patrocínios e subsídios às várias atividades organizadas (os patrocínios não são para o IPDAL mas para as iniciativas do IPDAL), de serviços prestados e das Missões Empresariais.

 

EM QUE CONSISTEM AS MISSÕES EMPRESARIAIS DO IPDAL?

Desde 2012 que o IPDAL organiza visitas de trabalho à América Latina para empresas portuguesas, com agendas customizadas, de acordo com os objetivos, perfil e características de cada empresa. O trabalho do IPDAL é descobrir, dentro dos países definidos conjuntamente, os contactos (sejam privados ou públicos) mais adequados para cada empresa, conseguir o agendamento das reuniões e acompanhar, pessoalmente, as missões. É por darmos um acompanhamento personalizado, tanto na fase de elaboração da agenda, como na de acompanhamento no terreno, que trabalhamos com poucas empresas: mínimo de três e máximo de seis. É a única forma de garantir o sucesso das missões.

 

A QUE PAÍSES O IPDAL JÁ REALIZOU MISSÕES EMPRESARIAIS?

O IPDAL tem possibilidade de realizar missões a todos os países da América Latina mas os mercados mais visitados têm sido: México, Panamá, Colômbia, Equador, Peru, Paraguai e Uruguai.

 

QUE TIPO DE EMPRESAS PARTICIPA NAS MISSÕES DO IPDAL?

O IPDAL trabalha com empresas de todos os setores e dimensões.

Já realizámos missões para empresas de construção e obras públicas, engenharia, urbanismo e arquitetura, materiais de construção, moldes, packaging e etiquetagem, operadores portuários, universidades, produtos químicos e higienização, resíduos e ambiente, entre outros.

O IPDAL trabalha normalmente com PME’s mas realiza frequentemente missões para algumas das maiores empresas portuguesas e também para start-up’s.

 

COMO POSSO PARTICIPAR NUMA MISSÃO DO IPDAL?

Entrando em contacto com o Secretário-Geral do IPDAL, através do email filipe.domingues@ipdal.org ou do telefone 211947207.

Devido às características destas missões, e à estrutura ágil de que dispõe, o IPDAL tem facilidade e rapidez em preparar agendas, pelo que podem ser realizadas várias missões por ano e à medida que forem surgindo empresas interessadas.

 

O IPDAL COLABORA COM A AICEP?

Sim. O IPDAL trabalha frequentemente em parceria com a AICEP, enviando sempre informação das missões que realiza e até trabalhando em conjunto para o sucesso das mesmas. Com efeito, a AICEP é um dos grandes aliados institucionais do IPDAL, com quem trabalha mais habitualmente.

 

QUEM SÃO AS INSTITUIÇÕES QUE PATROCINAM AS ATIVIDADES DO IPDAL?

São diversas as instituições que patrocinam atividades do IPDAL: Caixa Geral de Depósitos, TAP, Mota-Engil, SOFID, Porto de Sines, SEGIB, Corporación Andina de Fomento (CAF), Real Instituto Elcano, Fundação Gulbenkian, Rangel, ACIF-CCIM, Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, entre outras.

 

QUAIS AS INSTITUIÇÕES COM QUE O IPDAL TEM PROTOCOLOS DE COOPERAÇÃO?

Algumas das instituições com que o IPDAL tem assinados protocolos são: SEGIB, Real Instituto Elcano, Fundação Euro-América, Fundação Carolina, Universidade Autónoma de Lisboa, Fundación Diálogos Estratégicos, Fundación de Estudios Políticos, Economicos y Sociales para la Nueva Argentina, Instituto Pedro Pires para a Liderança.

 

O IPDAL TEM ATIVIDADE FORA DE PORTUGAL?

Sim. O IPDAL tem Protocolos assinados com várias instituições portuguesas mas também estrangeiras. Com estas instituições coorganiza atividades. Por exemplo, em Bueno Aires, em Madrid, na Cidade da Praia, entre outras.

 

O IPDAL PARTICIPA EM REUNIÕES INTERNACIONAIS?

Sim. O IPDAL é convidado a participar regularmente nas Cimeiras da SEGIB, na Assembleia Anual da CAF em Washington, na Assembleia Anual do BID, na Cimeira dos Países da Aliança do Pacífico, na Universidade de Verão de Santander organizada pela Fundación Iberoamericana Empresarial, nas atividades do Real Instituto Elcano, na Casa da América em Madrid, na London School of Economics, na Cimeira da OCDE para a América Latina e Caraíbas em Paris, etc.

 

COMO POSSO ACOMPANHAR AS ATIVIDADES DO IPDAL?

A atividade do IPDAL é atualizada regularmente na página web: www.ipdal.org. Pode seguir-nos no facebook, no instagram em @IPDAL_oficial e ainda pode inscrever-se na newsletter, através da opção ao fundo da página.

 

POSSO TRABALHAR OU COLABORAR COM O IPDAL?

O IPDAL recebe regularmente estagiários para colaborarem nas suas atividades. O recrutamento é feito junto de várias Universidades portuguesas, nomeadamente no ISCTE-IUL, na Universidade Nova de Lisboa, na Universidades Católica Portuguesa, na Universidade Autónoma e na Universidade Lusíada. Tratam-se, na maioria dos casos mas não obrigatoriamente, de alunos de Ciência Política e/ou Relações Internacionais.